Sobre o PT e Repórteres sem Fronteiras

skurikhin-pravda06.jpg
– ” Maldita visão liberal-burguesa de democracia.”

Seria diversão garantida se não fosse preocupante o texto de um comissário de imprensa do PC do B sobre a ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF). Para quem não sabe, semana passada a ONG enviou uma carta endereçada ao presidente do PT, Ricardo Berzoini, na qual critica a posição do partido com relação às ameaças que o governo está promovendo contra a liberdade de imprensa e a eterna reação de não aceitar críticas. E não é que anteontem o site do PT resolve publicar um velho texto de um camarada que critica a ONG? Com data de 2006, o texto, uma coleção impagável de mentiras e distorções – um exemplo banal, mas puro de texto comunista -, foi escrito quando a organização divulgou o ranking de liberdade de imprensa entre as nações. O Brasil apareceu em 75° (numa relação de 168 países). Em grande parte porque “escrever sobre temas sensíveis, como corrupção, narcotráfico e desflorestamento, pode ser muito perigoso, fora das grandes cidades do Brasil” – afirmação óbvia, mas que é ridicularizada no texto. O autor, que atende pelo nome Altamiro Borges, não gostou e mandou bala. Já começou pelo título Bush e os “repórteres sem fronteira” (aspas e letras minúsculas do autor), para em seguida delirar numa idéia absurda que relaciona a posição da Coréia do Norte, ditadura mais fechada do mundo, em última no ranking, com supostas intenções de parlamentares americanos de provocar e endurecer o jogo contra a nação comunista. Ora, é amplamente conhecido que o governo Bush sempre foi soft com o problema coreano, e que, por fim, acabou subornando Pyongyang para que parasse com sua aventura nuclear. Se isso é provocação, que precisa ser amparada por um relatório de uma ONG, que muitas vezes criticou e continua a criticar os EUA, eu me mudo para Cuba. Por falar em Cuba, o autor procura atacar a organização defendendo países que são sinônimo de falta de qualquer tipo de liberdade, seja de imprensa ou mesmo de acessar uma sala de bate-papo online. Entre eles, Cuba, Irã e China. A implicância do autor com a organização, mas ao mesmo tempo com os EUA, chega a desafiar a lógica. No tal relatório, os EUA estão colocados em 57° lugar, posição até severa, visto que o país é um modelo de liberdade de imprensa, mas que provavelmente se destina como recado para que o governo local desista de tentar passar leis de vigilância e garanta mais liberdade aos repórteres nos teatros de guerra do país. Nesse 57° lugar, onde comunista e organização de liberdade de imprensa poderiam compartilhar algo em comum, a condenação dos EUA, se o relatório não mexesse com os “companheiros”, surge mais uma distorção no texto. O autor, acreditem, um jornalista, afirma que colocar os EUA em 57° é uma posição elevada demais em comparação ao Brasil, 75° no ranking. Fica ainda melhor mais à frente. A teoria da conspiração do sr. Altamiro não tem limites – deve ter feito pós na escola de propaganda do Komintern -, para ele, a tal ONG nada mais é que uma fachada para a CIA – sempre ela! -, de quem recebe volumosos financiamentos. Claro, na lógica do 57° é alto demais, a afirmação pode até fazer sentido, ainda mais amparada por afirmações de Gianni Carta, da sempre chapa-branca revista Carta Capital, que, aliás, através da agência Carta Maior, publica textos do sr. Altamiro. A maior parte da grana da RSF vem da União Européia. Se isso é ruim, do ponto de vista da isenção, é outra história. O texto, sempre amparado por Carta, também reclama do que a RSF não fez. Como no caso do araponga italiano trucidado por soldados americanos no Iraque, depois de negociar a libertação de uma conterrânea repórter. Para o autor não houve gritaria suficiente da organização no caso. Ignorando todos os poréns do affaire, além das dezenas de textos publicados no próprio site da RSF. Bastava usar o Google. A ferramenta de busca também teria sido útil para entender a posição – mais uma pilha de textos disponíveis – da RSF sobre os presos de Guantánamo: ela protesta contra o encarceramento de jornalistas acusados de terrorismo. Para Altamiro, ela não se manifestou. Chega a ser cansativo apontar as distorções – e não opiniões – do texto. Mas que se dane, lá vai mais uma: quando a OTAN bombardeou o prédio da RTS sérvia, matando uma série de repórteres que trabalhavam lá, a organização, na visão do camarada Altamiro, não contabilizou os mortos no ataque na sua relação anual de jornalistas assassinados. Isso foi em 1999. Os tais relatórios só começaram a sair em 2002, ou seja, três anos depois da “omissão”. Além disso, a RSF informa, num texto mais recente, que em 1999 morreram 86 jornalistas. O número bate com o divulgado pelo International Press Institute (IPI), que naquele ano contabilizou 86 mortos, entre eles os jornalistas da RTS.

Bom, tudo isso foi um exercício inútil: de textos comunistas repletos de absurdos a internet está cheia. Posso até estar enganado sobre a real natureza da RSF – se ela é fachada para a CIA, George Soros, capital judeu -, não importa. Quando criticado, especialmente pela imprensa, o PT mostra sua real natureza: a de um partido que alimenta uma eterna paixão pelo autoritarismo. O autor ser do PC do B é um detalhe, poderia ser escrito por qualquer companheiro. Tanto que está aí para quem quiser ler, no site do PT.

O melhor do texto eu guardei para o final. Quando define o que move a organização, o autor diz, com desdém, que a RSF é “adepta da visão liberal-burguesa de democracia“. Lindo, não? Os companheiros odeiam a tal “visão liberal-burguesa de democracia” que garante barbaridades do gênero serem publicadas e que permitiu o PT assumir o poder. Não parece aquele camarada de bigodinho?

Anúncios

Tags: , , , , , ,

2 Respostas to “Sobre o PT e Repórteres sem Fronteiras”

  1. Norman Chap Says:

    Esses sujeitos sofreram lavagem cerebral consentida. Eles avaliam o mundo a partir de conceitos fixos, não da observação. Pegam os livrinhos doutrinários e aprendem que “Estados Unidos = mal” e aplicam. Só isso. Por isso são tão previsíveis. Se Marx fosse vivo acho que ficaria escandalizado com esse povo.

  2. Samuel Maice Says:

    Bem, pelo menos Marx não está vivo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: